sexta-feira, 15 de abril de 2016

Como penso


Não podemos perder a oportunidade (pra minha geração, mais uma), de aprender sobre democracia, estado de direito, processo político e jurídico. Temos que aprender sobre o princípio do contraditório, sobre aceitar democraticamente um resultado de eleição, impeachment, ou vitória de qualquer ordem e por maioria, de um grupo de pensamento diferente do nosso.

Acompanho com paixão pelo Brasil e pelas minhas convicções, tudo que posso, a respeito da política no nosso país, porque é a política que desenha o que podemos esperar do futuro.

Desde a campanha de 2014, acompanhei debates acalorados pelas redes sociais e muito embora, eu não tenha sido contemplado com a eleição do meu candidato à presidência, aceitei democraticamente o resultado das urnas e graças a Deus, não perdi um amigo sequer por causa de posição política, porque o outro tem direito a suas convicções e o pensamento é livre. No mesmo tom, devemos aproveitar este momento, para amadurecermos um pouco mais, politicamente.

Não importa o resultado disso tudo, o que realmente importa, é o Brasil e principalmente o povo brasileiro. Tenho minhas convicções sim e as tenho externado (principalmente no Twitter), mas tenho consciência de que o resultado de todo esse processo, ainda que contrário às minhas convicções, deverá ser por mim respeitado, como também por todos os brasileiros.

A votação em curso na Câmara dos Deputados, para decidir se envia ou não o pedido de instauração de processo de impedimento da presidente, está absolutamente dentro da lei e da normalidade e cabe lembrar uma vez mais, que este processo é político, mas que só será referendado, com embasamento jurídico.

Meus amigos, não percamos a oportunidade de exercermos nosso direito, de manifestarmos nosso pensamento, mas sobretudo, de respeitarmos as diferenças. Não há o que questionar quanto ao processo de discussão legitimamente iniciado no congresso e a afirmação de que "é golpe", faz parte da estratégia do governo, para tentar desconstruir a convicção da maioria incontestável da população brasileira.

Mas, na noite de ontem, uma vez mais o STF referendou o rito em andamento, o que de novo reforça a legitimidade da discussão na Câmara e de uma eventual instalação de processo de impedimento, no Senado.

A todos nós brasileiros, um excelente final de semana e que vença a democracia.

VIVA O BRASIL!



Anjo 45


Nenhum comentário:

Postar um comentário